7 Comentários

  1. Delly Viana

    Amei o artigo. Bom seria se tivéssemos esses controles sobre o que comer. Reeducação alimentar já! Eu preciso.

    Responder
    1. Auridéia

      E temos total controle, Delly Viana! Pode até parecer difícil antes de praticar, mas com um pouquinho de determinação e foco, logo, logo se tornará um hábito, com resultados pra lá de positivos. Conte conosco para te ajudar a ter mais saúde com alegria! Um super beijo!

      Responder
      1. silvana maria de moura

        Bom, oi em primeiro lugar! Pela primeira vez estou olhando seus comentários sobre saúde. Preciso muito de ajuda na área alimentar. Tenho 75 kg e tenho 1.52 de altura. O que quero mesmo é saber alimentar certo. Tenho desde criança o intestino preso e sofro muito com isto.

        Responder

        1. Olá Silvana! Gostei de seu comentário, aliás, você veio ao blog certo, farei o possível para te ajudar. Preciso te fazer algumas perguntas básicas, antes de mais nada.
          Você come muitas frutas e verduras? Seus carboidratos são refinados ou integrais? E o consumo de água, quanto você bebe por dia?
          Inserir alguns alimentos e práticas de exercício físico no seu dia a dia, provavelmente já será o suficiente para melhorar o funcionamento de seu intestino.
          Aguardo sua resposta.
          Beijos!

          Responder
  2. Nathassia

    Deia, gostei muito mesmo desse artigo. Bem explicado, a gente le tranquilamente e sente desejo de transformação.
    Que alimentos proteicos posso combinar com carboidratos a exemplo um pão?

    Responder
    1. Auridéia

      Oi Nathassia! Primeiramente, você não precisa comer proteínas todas as vezes que come carboidratos. Há autoridades no assunto que dizem que “sempre devemos comer carboidratos com proteínas” e outros já dizem exatamente o contrário. De qualquer forma é muito fácil você ter fontes de proteínas em todas as refeições. Por exemplo, para acompanhar o pão, você pode usar patê de tofú, patê de castanhas, leite de castanhas, leite de coco (uma delícia), leite de soja (se não gostar do seu sabor, faça uma batida com algumas frutas) e seus derivados (carne de soja, tofú, missô), manteiga de amendoim, homus (além da proteína, é rico em cálcio) e abacate.
      Já tentou comer pão integral fresco com azeite de oliva e um pouco de sal (marinho, se possível), como fazem os mediterrâneos? Hum… Fica muito bom (riquíssimo, mais não é fonte de proteínas). Nas outras refeições, existem muitas opções, como os feijões, arroz integral, quinoa, aveia, etc.
      Estarei torcendo por vocês! Uma dica valiosa é acrescentar ingredientes e opções diferentes, antes da retirada de seus alimentos cotidianos para que sua família vá se adaptando a novos sabores (isso não será difícil). No que depender de mim, estarei sempre pronta a te ajudar, postando receitas para facilitar sua caminhada, que por sinal é valiosa e muito gratificante!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *